Vantagens De Ter Um Mediador De Seguros


Como Mostrar-se No Google?


É possível se vestir com estilo nos grandes magazines da cidade. Há um pouco mais de um mês, consumidoras vorazes construiam grandes filas nas portas de duzentas lojas da cadeia de vestuário H&M em Nova York, Londres e novas trinta e seis cidades grandes. Elas aguardavam pacientemente tua vez de conquistar ver, provar e comprar em 15 minutos itens da coleção montada para o magazine pelo estilista Alber Elbaz, da grife de alta-costura francesa Lanvin.


Era a oportunidade de comprar por no máximo 249 dólares vestidos inspirados em clássicos da marca, cuja maison está instalada pela carésima Rue du Faubourg Saint-Honoré, em Paris. Uma pechincha, levando em conta o episódio de um Lanvin custar alguns milhares de dólares. As peças evaporaram das araras e o burburinho no mundo da moda durou semanas.


Ao lado da inglesa Topshop e da espanhola Zara, a sueca H&M é expoente do sistema chamado de fast-fashion, com realização rápida e contínua de novidades a preços acessíveis. Ainda mais, as grandes redes varejistas de vestuário em operação no Brasil — C&A, Marisa, Renner e Riachuelo — têm posto em prática essa fórmula. Pra supervisionar os modelos oferecidos em unidades paulistanas de qualquer um dos quatro magazines, Visualize SÃO PAULO convidou 5 adolescentes blogueiras, que conquistaram milhares de leitoras fiéis com tuas dicas de moda, graça e posicionamento. São elas: Mariah Bernardes, de 24 anos, do Blog da Mariah; Bruna Ribeiro, 24, do blog Make For; Bia Perotti, 25, do blog Achados da Bia; e as irmãs Lalá, 20, e Maria Rudge, 24, do site Lalá Rudge.


O estímulo apresentado era garimpar produtos bacanas e criar combinações ideais pro verão com até 160 reais. Natural de Araçatuba, Mariah Bernardes vem assiduamente à capital abastecer o estoque de tua loja virtual. Jamais havia pisado, contudo, na Riachuelo do Shopping Ibirapuera. Foi direto ao setor que tinha a coleção assinada para a rede por Oskar Metsavaht, mandachuva da Osklen e quase um embaixador do lifestyle carioca.


Após provar outras peças, escolheu short saruel, blusa listrada e chapéu de palha. “Já irei transportar para utilizar nas minhas férias”, descreveu. Guardadas as devidas proporções, a Riachuelo protagonizou fenômeno parecido ao acontecido pela H&M. Em novembro passado, no lançamento da coleção de Oskar Metsavaht, havia concentração de gente pela frente de umas lojas antes da abertura.


  • Dois Paradas mensais 12.2.Um Versão Original

  • A Ariel estaria curtindo o verão pela praia, toda fitness

  • 4 - Aprenda a monetizar os seus vídeos

  • Formalizar sua atuação como professor específico

  • Enviar um e-mail pra tua relação de contatos

  • ► Maio (4)

  • 6 Categoria Profissional 6.Um Elenco Profissional



“Foi o superior sucesso comercial da organização em nossos sessenta anos de existência”, reitera Flávio Rocha, presidente do grupo Guararapes, proprietário da Riachuelo. O estilista da Osklen participou de todas as etapas da geração. Quase se internou em uma das fábricas da rede, em Natal, pra perceber como seria possível criar peças com o DNA de tua marca a preços muito inferiores sem prejudicar a peculiaridade. Mesmo com a grande pesquisa, as roupas ainda conseguem ser encontradas graças ao padrão de negócio adotado por Rocha 3 anos atrás.


Inspirado na Zara, ele optou pela integração entre indústria e varejo. Desde então, as duas confecções da Guararapes produzem exclusivamente pra Riachuelo e respondem por 85% do que é vendido pela rede. Assim, é possível repor postagens no tempo de 10 dias. Os números apontam um caminho certeiro: estima-se que o faturamento da empresa em 2010 tenha sido de 3,6 bilhões de reais, um progresso de 18% em conexão ao ano passado. “Temos a função de democratizar a moda”, diz Rocha. Está aí um intuito comum a todos os concorrentes.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *